A uma peregrinação de famílias

Ao serviço da vida e dos mais frágeis

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
28 setembro 2021

Publicamos a seguir o texto da mensagem enviada pelo Papa Francisco aos participantes na 14ª Peregrinação nacional das famílias pela família, que teve lugar a 11 de setembro em vinte santuários marianos italianos.

Queridas famílias, estimados esposos
pais, avós e filhos!

Saúdo de coração todos vós que participais na 14ª Peregrinação nacional de famílias pela família, quer em presença quer através dos meios de comunicação. Saúdo os promotores deste momento de oração: a Renovação no Espírito, o Gabinete Nacional para a Pastoral da Família da Cei, o Fórum Nacional das Associações de Famílias. Obrigado pelo testemunho de comunhão e alegria com o qual dizeis em uníssono que “a família está viva!”.

Sei que estais reunidos sob o olhar de Maria em 20 santuários marianos em 19 regiões da Itália, e também na Suíça. Milhares de famílias, em oração, mostram hoje a face luminosa da fé em Jesus Cristo, num momento dominado por tantas dificuldades, sofrimentos e novas formas de pobreza. Aprecio os vossos esforços para chegar ao maior número possível de pessoas, a fim de vos tornardes um sinal vivo daquele amoris laetitia que flui do Evangelho da família.

«Na comunhão... a alegria!». É o tema da peregrinação, que expressa claramente uma escolha fundamental: procurar não a alegria «consumista e individualista», que «só atravanca o coração», mas aquela «alegria que se vive em comunhão, que se partilha e comunica, porque “a felicidade está mais em dar do que em receber” (At 20, 35) e “Deus ama quem dá com alegria” (2 Cor 9, 7). O amor fraterno multiplica a nossa capacidade de alegria, porque nos torna capazes de rejubilar com o bem dos outros» (cf. Exort. Ap. Gaudete et exsultate, 128).

Caríssimos, a família é viva se estiver unida em oração. A família é forte, se redescobrir a Palavra de Deus e o valor providencial de todas as suas promessas. A família é generosa e constrói história se permanecer aberta à vida, se não discriminar e se servir os mais fracos e necessitados, se não deixar de oferecer ao mundo o pão da caridade e o vinho da fraternidade.

Encorajo-vos a percorrer juntos este caminho, e assim cooperar na preparação, em primeiro lugar com a oração, do x Encontro Mundial das Famílias, que terá lugar em Roma de 22 a 26 de junho de 2022, e contemporaneamente também nas comunidades diocesanas de todo o mundo.

Portanto, convido-vos a rezar a partir de agora com a oração oficial para aquele Encontro:

Pai Santo,

estamos aqui diante de Ti

para louvar-te e agradecer-te

 pelo grande dom da família.

Nós te pedimos pelas famílias

consagradas no sacramento do matrimónio,

para que possam redescobrir

todos os dias a graça recebida

e, como pequenas igrejas domésticas,

saibam testemunhar a tua presença

e o amor com o qual Cristo ama a Igreja.

Nós te pedimos pelas famílias

que passam por dificuldades e sofrimentos,

doenças ou problemas que só Tu conheces:

que Tu as sustentes e as tornes conscientes

do caminho de santificação ao qual as chamas,

para que possam experimentar a tua infinita misericórdia

e encontrar novos caminhos para crescer no amor.

Nós te pedimos pelas crianças e jovens,

para que possam encontrar-te

e responder com alegria à vocação que planeaste para eles;

por seus pais e avós,

para que sejam conscientes

de serem sinal da paternidade e maternidade de Deus

no cuidado dos filhos que, na carne e no espírito,

Tu confias a eles;

pela experiência de fraternidade

que a família pode dar ao mundo.

Senhor, concede que cada família

possa viver a própria vocação à santidade na Igreja

como um chamado para ser protagonista da evangelização,

a serviço da vida e da paz,

em comunhão com os sacerdotes e em cada estado de vida.

Abençoa o Encontro Mundial das Famílias.

Amém!

Confio a Deus o vosso compromisso, para que o sustente e o torne fecundo. E peço-vos a todos que rezeis por mim. Feliz peregrinação!

Roma, São João de Latrão, 9 de setembro de 2021.

Francisco