· Cidade do Vaticano ·

O Papa recebeu os jovens da Ação católica para os bons votos de Natal

Um mundo à medida de criança

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
21 dezembro 2021

«Jesus, que veio ao mundo como menino, acredita num mundo à medida de criança e... também hoje está próximo das crianças de todos os países e povos, e fá-lo todos os dias. É o estilo de Deus, que se descreve em três palavras: proximidade, compaixão e ternura». Com o convite a fazer-se «próximos» dos seus coetâneos em dificuldade, o Papa Francisco encorajou a delegação de jovens da Ação católica Italiana (Acr), recebida em audiência para os bons votos natalícios na manhã de 18 de dezembro, na Sala Clementina.

Queridos jovens
bem-vindos!

É uma alegria encontrar-me convosco nesta reunião natalícia, e sobretudo este [indicou um menino] é corajoso, fará fortuna na vida! Deixai-o ir, deixai-o em paz... gosto dele. Vejamos: tem iniciativa, tem coragem, é alguém que procura coisas desconhecidas. Queridos jovens, assim deveis ser todos: ir em frente com coragem!

Convosco estão o Presidente Nacional da Ação Católica Italiana, Professor Giuseppe Notarstefano, o Assistente-Geral, D. Gualtiero Sigismondi, juntamente com os responsáveis nacionais e alguns educadores. Saúdo-os de coração e, através deles, agradeço às muitas pessoas que generosamente se comprometem pela vossa formação, dedicando tempo e recursos à Associação.

O vosso caminho de fé este ano expressa-se com o slogan Su misura per te [À tua medida], inspirado pelos trabalhos de alfaiataria. Gosto deste tema, que nos faz pensar em roupas confecionadas sob medida, com acessórios adequados às várias pessoas. É positivo, pois cada um de nós é uma pessoa única. Não há duas iguais, não: una, única! Não somos fotocópias, somos todos originais! E não é bom quando queremos imitar os outros e fazer o que as pessoas fazem, os outros, e de originais tornamo-nos fotocópias. Isto é mau. Cada um deve defender a própria originalidade. O beato Carlo Acutis, vosso contemporâneo, repetiu isto muitas vezes. Com efeito, é importante para cada um de nós usar a “roupa” da própria originalidade, da nossa personalidade, todos os dias com alegria. Pensai, na história não há ninguém e nunca haverá ninguém igual a ti, a ti, a ti... Somos todos diferentes. Todos somos uma beleza única e irrepetível. E se alguém cometer más ações, cada um é uma fealdade única e irrepetível. Todos somos originais, quer no bem quer no mal!

É assim que Jesus vos vê, ama-vos como sois, mesmo que alguém não vos considere e possa pensar que contais pouco. Jesus, que veio ao mundo como menino, acredita num mundo à medida de criança, à medida de cada um. Ele fez-nos compreender isto ao nascer em Belém. Mas também hoje está próximo das crianças de todos os países e povos, e fá-lo todos os dias. Este é o estilo de Deus, descrito em três palavras: proximidade, compaixão e ternura. Este é o estilo de Deus, não outro.

Estimados amigos, diante de Jesus que se fez próximo, aprendamos também nós a tornar-nos “próximos”; próximos dos outros: próximos dos familiares, dos amigos, dos coetâneos, dos necessitados. Podemos fazer sempre algo pelos outros, sem esperar que sejam os outros a fazer algo por nós. Podemos ser sempre missionários do Evangelho, e estar em toda a parte, a começar pelos ambientes em que vivemos: na família, na escola, na paróquia, nos lugares de desporto e de entretenimento. Mas para o fazer, para assumir o estilo de Jesus, para ser suas testemunhas, devemos estar com Ele, para lhe dar espaço nos nossos dias. E pergunto a cada um de vós, queridos jovens: dais espaço a Jesus no vosso dia, no vosso trabalho, no vosso estudo, no vosso descanso, no vosso desporto? Jesus entra nisso? Não tenhais medo de lhe dedicar tempo na oração, ou seja, de lhe falar — com Jesus — dos vossos amigos, de lhe pedir ajuda nas dificuldades, de lhe contar quando estais felizes e quando estais tristes. E Jesus far-vos-á crescer naquela nobreza que uma pessoa tem quando assume a própria medida.

Hoje recebi a biografia de um jovem, que deu a vida — 20 anos — deu a vida pela sua pátria: Gino Pistoni. A sua causa de beatificação está em curso. E ofereceu a vida com o seu sangue, escrito com o seu sangue... E pensei imediatamente em vós: levá-la-ei à audiência para falar com eles sobre este jovem. Que a vossa vida... que cada um de vós dê a vida, mas bem, com tudo: expressai-vos como ele se expressou com o sangue, expressar-nos com tudo o que temos.

Jesus dá plena alegria ao coração, pois só Ele é capaz de tornar a aventura da vida sempre nova. Ele nunca vos esquece; está sempre pronto a encorajar-vos e nunca deixa de acreditar em vós. Somos nós que o esquecemos: isto acontece sempre... Ele dá-vos energia, dá-vos coragem sempre que ides ao seu encontro na Missa e olha para vós com alegria, especialmente quando fazeis gestos de partilha e solidariedade com os outros, quando sois capazes de estar próximos daqueles que estão sozinhos, sem amigos, em dificuldade; de quantos sofrem, e infelizmente há muitos dos vossos coetâneos que sofrem! Pensai neles, pensai: naqueles jovens, que não conheceis, mas há muitos que sofrem. Levai-os no vosso coração para falar com Jesus sobre eles. Ânimo! Coragem no caminho da vida. Jesus conta convosco!

Agradeço-vos e desejo-vos feliz e santo Natal. Obrigado! Feliz Natal para as vossas famílias e para toda a Ação Católica. Abençoo-vos de coração e peço-vos que rezeis por mim!