· Cidade do Vaticano ·

Inclinai o ouvido do coração

05 outubro 2021
«Apandemia é uma crise e de uma crise não se sai iguais: ou saímos melhores ou piores». O Papa Francisco repetiu isto muitas vezes no último ano e meio. Uma afirmação que hoje assume ainda mais vigor no momento em que lutamos (e cada país de modo diferente) para sair da crise pandémica ou, pelo menos, da sua fase mais aguda. Portanto, já nos podemos perguntar se aprendemos alguma lição neste tempo dramático que uniu a humanidade numa provação sem precedentes. Se, para retomar a questão crucial colocada pelo Papa, nos tornamos melhores ou piores do que éramos, antes que a Covid-19 desmoronasse muitas das nossas “seguranças”, tornando-nos a todos mais frágeis e cada um mais necessitado do outro. Para ...

Este conteúdo é reservado aos Assinantes

paywall-offer
Estimada Leitora, querido Leitor,
la leitura de L’Osservatore Romano em todas as suas edições é reservada aos Assinantes

Ao fazer a assinatura até 30 de Novembro poderá usufruir do preço promocional de 20 euros por ano.