· Cidade do Vaticano ·

Mensagem do Dsdhi para o próximo Dia mundial

Turismo para o crescimento inclusivo

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
21 setembro 2021

Publicamos a mensagem do cardeal prefeito do Dicastério para o serviço do desenvolvimento humano integral (Dsdhi), em preparação para o próximo Dia mundial do turismo, que será celebrado a 27 de setembro.

Por ocasião do Dia mundial do turismo de 2021, o Dicastério para o serviço do desenvolvimento humano integral reconhece o grave impacto da pandemia de Covid-19 nas empresas e trabalhadores comprometidos neste campo, em particular, os trabalhadores a tempo parcial e de baixa remuneração que recebem subsídios estatais, bem como os trabalhadores que se encontram sem qualquer apoio económico.

Por conseguinte, prestemos especial atenção ao tema escolhido pela Organização Mundial do Turismo para este ano, Turismo para o crescimento inclusivo, e ao incentivo da Organização para reconhecer que esta «é uma oportunidade de olhar para além das estatísticas do turismo e reconhecer que por detrás de cada número existe uma pessoa».1

Ao longo do seu pontificado, o Papa Francisco frequentemente exortou os fiéis católicos e todas as pessoas de boa vontade a “ir mais além” dos dados económicos para «ir ao encontro da pessoa em dificuldade; para exercer aquela criatividade que permite encontrar soluções em situações difíceis; e para fazer valer as razões da dignidade humana perante a intransigência da burocracia» e promover «o bem-estar social e económico da humanidade inteira, oferecendo a todos a oportunidade de alcançar o seu próprio desenvolvimento».2

Face à pandemia de Covid-19, o Santo Padre apelou a toda a família humana porque «não podemos regressar às falsas seguranças das estruturas políticas e económicas que tínhamos antes da crise».3 Precisamos de sistemas económicos que permitam a todos ter acesso aos frutos da criação, às necessidades básicas da vida: terra, casa e trabalho. De facto, este é o tipo de crescimento inclusivo ou, na linguagem da Doutrina social da Igreja, de desenvolvimento humano integral que o Dicastério deseja promover por ocasião deste Dia mundial do turismo.

Um desenvolvimento que seja para cada pessoa, para todas as dimensões da pessoa, que respeite a terra, isto é, a nossa “casa comum”.

A pandemia fez-nos compreender que estamos ligados uns aos outros. Também o turismo num país sofre se as pessoas de outros países não puderem viajar devido a restrições sanitárias.

«Devemos recuperar a consciência de que, como povo, temos um destino comum».4 Por conseguinte, é necessário que nos concentremos numa abordagem inclusiva do turismo e que resistamos às tentações do individualismo e do nacionalismo que são demasiado predominantes na sociedade contemporânea. Só assim evitamos a “variante” do vírus que se propaga quando fomentamos uma economia doentia que permite a algumas pessoas muito ricas possuir mais do que o resto da humanidade, e quando os modelos de produção e consumo destroem o planeta.

Portanto, por ocasião do Dia mundial do turismo deste ano, o Dicastério encoraja todos a empenhar-se num turismo que permita o encontro entre pessoas e com diversos territórios, onde a admiração da beleza possa criar estilos de vida que respeitem os outros e o planeta.

Apelamos aos bispos e aos responsáveis pelo turismo para que trabalhem em estreita colaboração com as autoridades locais a fim de favorecer um turismo que respeite as pessoas e a natureza, e promova uma economia justa e inclusiva. Só este turismo poderá tornar-se um fator de primária importância na construção de um mundo no qual cada ser humano seja plenamente realizado.5

Expressamos a nossa sincera gratidão a quantos se comprometeram a apoiar, tanto material como espiritualmente, pessoas que ainda se encontram em situações de dificuldade económica devido à suspensão das atividades turísticas. Em muitas Igrejas locais, os pastores, juntamente com os seus colaboradores, com o apoio de grupos nacionais e locais da Cáritas, multiplicaram os seus esforços para encontrar as melhores soluções a fim de remediar a situações de dificuldade social.

Este é um exemplo concreto de desenvolvimento inclusivo: aquela «nova fraternidade capaz de ajuda recíproca e de estima mútua» da qual temos necessidade urgentemente.6

1 unwto, World Tourism Day 2021Background Note.

2 Francisco, Discurso aos participantes no Congresso mundial dos contabilistas, 14 de novembro de 2014.

3 Francisco, «The Covid-19 Crisis Revele What is in our Hearts», Op-Ed article in «New York Times», Thanksgiving Day, 26 de novembro de 2020, in: Papa Francesco, Ritornare a sognare. La strada verso un futuro migliore, Piemme, Casale Monferrato, 2020, p.6.

4 Francisco, «The Covid-19 Crisis Revele What is in our Hearts», Op-Ed article in «New York Times», Thanksgiving Day, 26 de novembro de 2020.

5 Cf. Francisco, Carta Encíclica Laudato si’, n. 84.

6 Francisco, Mensagem para o 4º Dia mundial dos pobres, 15 de novembro de 2020, n. 7.

Peter Kodwo Appiah Turkson