· Cidade do Vaticano ·

Entrevista com o cardeal prefeito Luis Antonio G. Tagle

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
24 agosto 2021
Tem uma alma tão antiga quanto o Evangelho, uma história eclesial de quatro séculos e um mandato sempre novo para chegar ao que o Papa Francisco gosta de chamar as “periferias” humanas e existenciais. O horizonte de ação da Congregação para a evangelização dos povos coincide com o mundo, onde a missão “ad gentes” requer vocações, braços, inteligência e estruturas. Um trabalho — guiado pelo cardeal Luis Antonio G. Tagle, que explicou detalhadamente o seu funcionamento, projetos e objetivos — de grandes “números”, apoiado por um orçamento de 25 milhões de euros (dado oficial de 2021), ao mesmo tempo minucioso e complexo. O decreto conciliar «Ad gentes» afirma que a Igreja «é por sua natureza ...

Este conteúdo é reservado aos Assinantes

paywall-offer
Estimada Leitora, querido Leitor,
la leitura de L’Osservatore Romano em todas as suas edições é reservada aos Assinantes
Assine até 30 de setembro e poderá usufruir do preço promocional de €20 anuais