· Cidade do Vaticano ·

Em Kinshasa foi criada a Fundação Papa Francisco para a África

A irmã Rita e as “últimas”

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
03 agosto 2021
Olhando para elas, algumas são pouco mais do que meninas. Onze ou doze anos de idade, no máximo. As mais velhas, têm cerca de 17 anos. Muitas delas — em cada seis, duas, segundo as estatísticas — já são mães, ou pelo menos casadas porque as suas famílias deram-nas precocemente em matrimónio para ganhar algum dinheiro com o dote. O olhar parece triste sob as tranças e os rabos-de-cavalo para manterem o cabelo crespo arranjado, mas iluminam-se diante das novas atividades e projetos que lhes são propostos pela Fundação «Papa Francisco para a África», organismo recentemente instituído e abençoado pelo Pontífice, que visa promover o magistério do Papa através de iniciativas de solidariedade e ...

Este conteúdo é reservado aos Assinantes

paywall-offer
Estimada Leitora, querido Leitor,
la leitura de L’Osservatore Romano em todas as suas edições é reservada aos Assinantes
Assine até 30 de setembro e poderá usufruir do preço promocional de €20 anuais