· Cidade do Vaticano ·

Agradecimento de Francisco à Guarda Suíça Pontifícia

Com devoção e fidelidade
ao serviço da Sé Apostólica

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
11 maio 2021

«Aprecio muito a vossa capacidade de combinar aspetos profissionais e espirituais, expressando assim a vossa devoção e fidelidade à Sé Apostólica», disse o Papa Francisco aos oficiais e recrutas da Guarda Suíça Pontifícia recebidos em audiência na manhã de 6 de maio, na Sala Clementina.

Estimados oficiais e membros
da Guarda Suíça!
Prezados familiares!

Por ocasião do juramento dos recrutas, sinto-me feliz por vos dar as boas-vindas à casa do Sucessor de Pedro. Saúdo o Coronel Christoph Graf, que guia com grande dedicação o Corpo da Guarda Suíça, o Capelão, os Oficiais, os Sub-oficiais e todos os membros do Corpo. Saúdo os pais que se unem a esta celebração: a sua presença testemunha o apego de muitos católicos suíços à Igreja, e em particular à Sé de Pedro.

Os lugares onde os novos recrutas são chamados a servir estão cheios de história; desde a criação da Guarda Suíça Pontifícia, muitos jovens cumpriram com intrepidez e fidelidade aquela missão particular que o Corpo continua a desempenhar ainda hoje. Alguns chegaram ao ponto de sacrificar a própria vida para defender o Papa.

Como bem sabeis, as funções da Guarda Suíça, embora de natureza militar, constituem um serviço especial ao Sumo Pontífice e à Sé Apostólica, em benefício de toda a Igreja. Portanto, é motivo de grande apreço o facto de que os jovens optem por dedicar alguns anos da sua vida no generoso serviço ao Sucessor de Pedro e à comunidade eclesial. Por vezes o Senhor chama alguns de vós a segui-lo no caminho do sacerdócio ou da vida consagrada, encontrando terreno disponível cultivado precisamente durante o tempo de serviço na Guarda. Outros, ao contrário, seguem a vocação conjugal e formam a própria família. Juntamente convosco, dou graças ao Senhor, fonte de todo o bem, pelos vários dons e vocações que vos confia, e rezo para que quantos agora começam o seu serviço possam responder plenamente à chamada de Cristo, seguindo-o com fiel generosidade.

Esta circunstância proporciona-me a oportunidade de agradecer publicamente a todos os membros da Guarda Suíça o seu diligente serviço. Aprecio muito a vossa capacidade de combinar aspetos profissionais e espirituais, expressando assim a vossa devoção e fidelidade à Sé Apostólica. Por sua vez, os peregrinos e turistas que vêm a Roma têm a oportunidade de experimentar a gentileza e a ajuda dos guardas nas várias entradas da Cidade do Vaticano. Nunca vos esqueçais destas qualidades, que representam um bom testemunho e o sinal do acolhimento da Igreja!

Transmito sinceramente os melhores votos aos jovens recrutas e espero que façam experiências espirituais e humanas frutuosas, tanto no Vaticano como na cidade de Roma. Que estes anos que aqui transcorrereis sejam ocasião para o aprofundamento da vossa fé e um amor ainda mais forte pela Igreja. Acompanho-vos com a minha oração e agradeço-vos por terdes escolhido pôr à disposição do Sucessor de Pedro alguns anos da vossa vida. Também vós, por favor, rezai por mim!

Com estes sentimentos, desejo-vos uma feliz festa e, de coração, concedo-vos a Bênção Apostólica a vós aqui presentes e ao inteiro Corpo da Guarda Suíça Pontifícia.