· Cidade do Vaticano ·

No Angelus o Papa agradece à Colômbia pela ajuda aos exilados venezuelanos

A coragem de olhar
para os migrantes

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
16 fevereiro 2021

Um «obrigado à Colômbia», porque apesar de «tantos problemas, de desenvolvimento, de pobreza, de paz, quase 70 anos de guerrilha... teve a coragem de olhar para os migrantes venezuelanos presentes no país, favorecendo o seu acolhimento, proteção e integração». O Papa abordou esta questão no final do Angelus de 14 de fevereiro, unindo-se aos bispos colombianos «para manifestar a sua gratidão pela decisão das autoridades» da nação latino-americana «de implementar o Estatuto de Proteção Temporária» para os vizinhos que fogem da Venezuela. «E isto não é feito por um país muito rico e desenvolvido», salientou Francisco, que anteriormente comentou o Evangelho da cura do leproso, proposto pela liturgia do sexto Domingo do tempo comum. Por fim, o Pontífice recordou que «na próxima quarta-feira começaremos a Quaresma. Será um tempo favorável para dar um sentido de fé e esperança à crise que vivemos», disse.

Angelus