· Cidade do Vaticano ·

Mensagem pontifícia ao Fórum dos povos indígenas

A solidariedade como alternativa ao novo colonialismo

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg
09 fevereiro 2021

O Papa Francisco enviou uma mensagem ao v Fórum dos povos indígenas junto do Ifad (Fundo internacional para o desenvolvimento agrícola), a decorrer de 2 a 4 de fevereiro, para depois se concluir no dia 14, no âmbito de uma série mais ampla de iniciativas entre as quais a Indigenous week, em programa de 8 a 12 do corrente mês.

Aos organizadores
e aos participantes
na V Reunião do Fórum
dos Povos Indígenas

Senhoras e Senhores!

Desejo manifestar-vos novamente a minha proximidade e o empenho da Igreja em continuar a caminhar juntos. Juntos para manifestar a nossa convicção de que a globalização não pode significar uma uniformidade que ignora a diversidade e impõe um novo tipo de colonialismo.

Pelo contrário, o desafio é criar alternativas a partir da solidariedade, para que ninguém se sinta ignorado, mas que também não imponha prepotentemente a própria direção, vendo-a como a única correta. Pelo contrário, estamos bem conscientes de que quando a diversidade se articula e se enriquece mutuamente, a comunhão entre os povos floresce e vivifica-se. Na realidade, trata-se de promover um desenvolvimento que não tenha o consumo como meio e fim, mas que zela verdadeiramente pelo ambiente, escuta, aprende e enobrece. É nisto que consiste a ecologia integral, na qual a justiça social é combinada com a tutela do planeta. Só com esta humildade de espírito poderemos ver a derrota total da fome e uma sociedade baseada em valores duradouros, que não são fruto de modas passageiras e distorcidas, mas de justiça e bondade.

Espero que o vosso trabalho nestes dias seja repleto de frutos abundantes, de amor pelo mundo que todos queremos construir juntos e que desejamos entregar àqueles que virão depois de nós como um tesouro e não como uma acumulação de lixo e despojos. Por isso, prestemos atenção ao que beneficia todos e que será precisamente o que nos permitirá passar por este mundo deixando um sulco de altruísmo e generosidade, sem sermos feridos pela imanência terrena, afligidos pelo vazio espiritual, paralisados pela autorreferencialidade ou entristecidos pelo individualismo.

Com estes sentimentos, peço a Deus que abençoe as vossas comunidades e quantos no Ifad se dedicam a ajudar aqueles que vivem nas zonas mais carenciadas do planeta, mas agraciadas com a beleza que provém do respeito e da convivência com a natureza, obra que saiu das mãos do Senhor.

Obrigado!

Vaticano, 2 de fevereiro de 2021

Francisco