· Cidade do Vaticano ·

Leigas em cargos de responsabilidade

cq5dam.thumbnail.cropped.500.281.jpeg

Na intenção de oração para o mês de outubro

20 outubro 2020

«Alargar os espaços de uma ipresença feminina mais incisiva na Igreja»: eis a intenção do mês de outubro contida no vídeo da Rede Mundial de Oração do Papa.

«Ninguém foi batizado sacerdote ou bispo», começa o Pontífice, explicando que «todos nós fomos batizados como leigos». E a este respeito, assinala que «os leigos e as leigas são protagonistas da Igreja». Uma presença que, no entanto, deveria enfatizar mais «o aspeto feminino, porque em geral as mulheres são postas de lado». Foi a exortação do Papa Bergoglio a rezar para que «em virtude do Batismo, os fiéis leigos, especialmente as mulheres, participem mais nas instituições de responsabilidade da Igreja, sem cair em clericalismos que anulam o carisma laical».

A curta-metragem inicia, portanto, com a imagem de duas mulheres que vão a um quiosque comprar “L’Osservatore Romano”, jornal em que as mulheres encontram espaço e oferecem a sua contribuição para a reflexão e o debate sobre questões da fé e do magistério, em diálogo com a sociedade. Por este motivo, o jornal da Santa Sé — que desde 4 de outubro voltou à edição em papel, renovado na gráfica e conteúdo — foi escolhido como “testimonial” para o vídeo que este mês tem como tema «Mulheres em cargos de responsabilidade na Igreja».

Após a primeira cena, é possível ver os rostos, mais ou menos conhecidos, das mulheres que trabalham no Vaticano, com cópias do nosso jornal. O filme, de facto, foi produzido em colaboração com o Dicastério para os leigos, a família e a vida e nele participam mulheres que exercem funções de chefia na Santa Sé e por jornalistas da comunicação social do Vaticano. O vídeo continua apresentando cenas dentro dos escritórios da Cúria romana e conclui-se com o pedido de Francisco a «promover a integração das mulheres nos locais onde são tomadas decisões importantes».

Distribuído como habitualmente através do site http://www.thepopevideo.org, o vídeo traduzido em nove línguas foi criado e produzido pela Rede Mundial de Oração do Papa em colaboração com a agência La Machi e o Dicastério para a Comunicação.