Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Vocação para o serviço

· Durante a audiência à Arma dos carabineiros o Papa anuncia que a 13 de Setembro irá ao sacrário de Redipuglia para rezar pelos mortos de todas as guerras ·

O Papa Francisco irá no próximo dia 13 de Setembro ao sacrário de militar de Redipuglia «para rezar pelos mortos de todas as guerras». Foi ele mesmo quem o anunciou na manhã de sexta-feira, 6 de Junho, durante a audiência na praça de São Pedro à Arma dos carabineiros, frisando que a visita terá lugar por ocasião do centenário do início «daquela enorme tragédia que foi a primeira guerra mundial», da qual – acrescentou improvisando - «ouvi tantas histórias dolorosas dos lábios do meu avô, que a combateu nas margens do rio Piave».

O anúncio do Pontífice ressoou na conclusão do encontro com cinquenta mil militares, que vieram de toda a Itália juntamente com os familiares para celebrar o bicentenário de fundação da arma. Dois séculos de história que, segundo o Papa, testemunham o «forte» vínculo entre os carabineiros e o país. Um vínculo «feito de solidariedade, confiança e dedicação ao bem comum», que se expressa sobretudo no esforço de «estar próximos dos problemas das pessoas, principalmente das mais débeis e em dificuldade».

«A vossa vocação é o serviço» recordou Francisco, frisando que a defesa «da ordem pública e da segurança das pessoas é um compromisso cada vez mais actual numa sociedade dinâmica, aberta e legalista, como a italiana». Do Pontífice também uma chamada à necessidade de «corresponder à confiança e à estima» das pessoas através de «disponibilidade constante, paciência, espírito de sacrifício e sentido do dever». Como demonstram os numerosos «fiéis servidores do Estado» - pelos quais o Papa convidou a fazer uma oração silenciosa – que «honraram a vossa arma com a oferenda de si mesmos, a adesão ao juramento prestado e o serviço generoso ao povo».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS