Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Vida de uma escritora

· O ensaio ·

A biografia mais bonita de Teresa é a da hispanista comunista Rosa Rossi Teresa de Ávila, subtítulo Biografia de uma escritora, publicada em 1983. Rossi reconstrui brilhantemente a sua condição de «cristã nova», a sua personalidade vivaz e sensível, capaz também de diplomacia para poder realizar os seus projectos, e sobretudo para poder continuar a escrever. Além de valorizar o seu lado de escritora como nunca tinha sido feito, Rossi relaciona com competência Teresa com o contexto cultural no qual tinha vivido. Um contexto complexo, conflitual e em ebulição precisamente sob o ponto de vista religioso. Com efeito, dos estudos realizados nos anos Sessenta pelos carmelitas «sobressai de modo indiscutível que a verdadeira tomada de posição de Teresa foi a que a viu ao lado daqueles cristãos espanhóis e não só espanhóis que estavam decididos a desenvolver e defender uma relação nova com Deus, uma relação interior, silenciosa, aquela relação que é o núcleo do qual nasceu uma das directoras da moderna liberdade de consciência». (@LuceScaraffia)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS