Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A viagem da cruz

· Amanhã na audiência geral a obra realizada com a madeira dos barcos de Lampedusa ·

Começará amanhã, quarta-feira 9 de Abril, na praça de São Pedro, a viagem da grande cruz realizada com a madeira dos barcos que chegam a Lampedusa provenientes das costas líbias. Ela tem 2 metros de altura, um metro e meio de largura e pesa 60 quilos e será apresentada ao Papa Francisco para ser benzida durante a audiência geral. Dali partirá na sua peregrinação ao longo de toda a Itália para levar uma mensagem de solidariedade e paz a comunidades, paróquias, culturas, cidades e crenças.

A iniciativa que se intitula «Viagem da cruz de Lampedusa», é promovida pela fundação Casa do espírito e das artes, activa há diversos anos em Milão nos âmbitos da cultura, da música e das artes entendidas como instrumentos ao serviço das camadas mais débeis da população, em particular crianças e jovens que vivem em situações de graves dificuldades sociais. Alguns membros da fundação participarão na audiência geral para a apresentar ao Pontífice.

Numa espécie de «estafeta espiritual», a cruz passará de comunidade em comunidade, detendo-se nas paróquias que a receberem, para depois ser hospedada definitivamente na igreja de Santo Estêvão em Milão. Deste modo – explicam os promotores – a cruz poderia tornar-se não só meta de oração e peregrinação para todos os fiéis leigos comovidos pelo drama de Lampedusa, mas traço permanente de uma memória que não deve nem pode ser cancelada.

A obra foi realizada pelo carpinteiro de Lampedusa Franco Tuccio, autor também do báculo que o Papa utilizou a 8 de Julho do ano passado, durante a visita à ilha siciliana. Já no ano passado a diocese de Milão tinha encomendado 150 cruzes, realizadas com a madeira dos barcos, por ocasião do rito que se realizou na capital lombarda a 2 de Novembro para comemorar as vítimas do naufrágio de 3 de Outubro de 2013.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

11 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS