Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Uma fé purificada e revitalizada

· O Papa aos bispos da Colômbia em visita «ad limina» ·

Próximos das vítimas da criminalidade e de quantos caem na rede do comércio de droga e armas

Na Colômbia «o povo de Deus é chamado a purificar-se e a revitalizar a própria fé». Falando na manhã de sexta-feira 22 de Junho, aos prelados do país latino-americano em visita «ad limina», Bento XVI exortou a não ignorar nem subestimar a «presença cada vez mais activa de comunidades pentecostais e evangélicas» em muitas regiões do continente.

Depois, o Papa expressou a sua proximidade às vítimas da criminalidade, em particular aos sequestrados e a quantos caem na rede do comércio de droga e armas. O Pontífice também encorajou o episcopado colombiano a prosseguir nos esforços realizados nos últimos anos «para concretizar iniciativas finalizadas a promover uma corrente de renovada e fecunda evangelização». De resto – acrescentou – «a Colômbia não é poupada às consequências do esquecimento de Deus». Com efeito, «enquanto há alguns anos era possível reconhecer um tecido cultural unitário, amplamente aceite na sua referência ao conteúdo da fé e a quanto por ela inspirado, hoje parece que já não é assim em vastos sectores da sociedade, devido à crise dos valores espirituais e morais que pesa negativamente». Eis por que o convite a «reavivar em todos os fiéis a consciência de serem discípulos e missionários de Cristo, nutrindo as raízes da fé, revigorando a esperança e fortalecendo o testemunho de caridade».

O pensamento de Bento XVI dirigiu-se em seguida para «quantos devem emigrar, porque perderam o trabalho ou têm dificuldade de o encontrar»; e para quantos «vêem os próprios direitos fundamentais espezinhados e são obrigados a deixar a casa e abandonar a família sob a ameaça da mão obscura do terror». A este propósito exortou os bispos «a continuar este caminho de serviço generoso e fraterno, que não é o resultado de um cálculo humano, mas nasce do amor a Deus e ao próximo, fonte na qual a Igreja encontra a sua força para levar a cabo a própria tarefa».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS