Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Uma cooperativa no Kivu do Norte

Pode-se recomeçar até com um cesto de peixes. Como aquelas mulheres que, cada dia, chegam ao mercado de Rubare, uma pequena cidade do Kivu do Norte, região oriental da República Democrática do Congo. Quem reabastece os comerciantes do lugar é uma cooperativa formada por cerca de cinquenta mulheres que, graças a este trabalho — favorecido pela Cáritas — conseguiram reconstruir a própria vida depois de ter sofrido a violência sexual. Poderia ser de meio milhão o número de mulheres vítimas de violência sexual durante os vinte anos de guerra que assolaram essa região. Mas infelizmente estas formas de abuso ainda não acabaram.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS