Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Uma chaga vergonhosa

· No Angelus o Papa rezou pelas pessoas escravizadas ·

O tráfico de pessoas é uma «chaga vergonhosa, indigna de uma sociedade civilizada». Afirmou o Papa Francisco no final do Angelus de domingo 8 de Fevereiro, que as superioras e superiores dos institutos religiosos escolheram como Dia de reflexão sobre este fenómeno imoral. 

A data coincide com a memória litúrgica de santa Josefina Bakhita, religiosa sudanesa que desde menina viveu a dramática experiência de ser vítima do tráfico. O Pontífice encorajou «quantos estão comprometidos a ajudar homens, mulheres e crianças escravizados, explorados, abusados como instrumentos de trabalho ou de prazer e com frequência torturados e mutilados», desejando «que quantos têm responsabilidades de governo intervenham com decisão para remover as causas» do tráfico. Antes da oração mariana na praça de São Pedro, comentando o evangelho do dia (marcos 1, 29-39), o Papa tinha falado sobre o valor do sofrimento, recordando o Dia mundial do doente que se celebra na quarta-feira, 11 de Fevereiro.

Palavras do Papa no Angelus

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

12 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS