Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Uma árvore frutífera

Uma pequena árvore cheia de frutos levada ao altar: deste modo Fé e Luz – o movimento internacional que reúne pessoas com deficiências mentais, as suas famílias e amigos – saudou, durante o funeral, a fundadora da secção italiana, Mariangela Bertolini, falecida em Roma a 29 de Maio. Nascida em Treviso em 1933, mãe de três filhos, entre os quais Chicca (que nasceu com problemas graves), e jornalista (fundou e dirigiu durante anos a revista bimestral «Ombre e Luci»), depois de ter conhecido Jean Vanier em Lourdes, Mariangela organizou a peregrinação que Fé e Luz (nascida na França em 1971) realizou a Roma por ocasião do Ano Santo de 1975. Ali iniciou tudo. Foi só graças ao empenho e à tenacidade de Mariangela Bertolini, mulher muito forte e ao mesmo tempo meiga, que o movimento nasceu e se difundiu na Itália – desde o Vale de Aosta até à Sicília – para responder à grande solidão das famílias. Nas frutas daquela árvore estavam todos os jovens, amigos, pais, mães, irmãs e irmãos que durante estes trinta anos de vida comunitária enriqueceram a vida de muitos.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

12 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS