Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Tráfico desumano

· Alarme da Onu sobre a imigração ·

O abandono dos navios mercantis à deriva por parte de traficantes sem escrúpulos é um fenómeno terrível, que deve ser prevenido e combatido com qualquer meio. Foram as Nações Unidas que relançaram o alarme, falando de «uma nova, assustadora tendência no tráfico humano de migrantes; o último, cínico capítulo da tragédia da imigração ilegal no mar». 

A opinião foi expressa ontem no final do encontro entre o vice-secretário-geral da Onu, Jan Eliasson, Alto comissário das Nações Unidas para os refugiados, António Guterres, o comissário europeu para a concorrência, os assuntos sociais e a instrução, Peter Sutherland, e o director-geral da Iom (Organização internacional para as migrações), William Swing. Os representantes da Onu e da Ue tiveram em particular palavras de apreço pela Itália, pela Marinha e pela Guarda costeira italiana pelas operações de socorro aos migrantes à deriva. Porém, foi sublinhada também «a responsabilidade de todos os Estados membros de garantir a protecção e os direitos humanos dos migrantes». Segundo Eliasson, é urgente «ir à raiz das causas que provocam o fenómeno das migrações». E infelizmente os números dão-lhe razão, ilustrando uma situação deveras alarmante: em 2014 três mil mortos só no Mediterrâneo, em comparação com os setecentos nas mesmas águas no ano precedente. Também a União europeia frisou a necessidade de contrastar com força a acção dos traficantes que organizam as viagens desesperadas dos migrantes em fuga da guerra e da miséria. Um porta-voz da Comissão Ue, referindo-se ao caso do navio mercantil Ezadeen identificado ao largo das costas gregas com cerca de 400 migrantes a bordo, declarou que «a luta contra quem promove o transporte dos migrantes rumo à Europa será uma prioridade para a União europeia em 2015».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS