Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Testemunhas da radicalidade do Evangelho
entre os jovens

· Entrevista ao padre Cereda regulador do capítulo geral salesiano ·

Místico no Espírito, profeta da fraternidade, servo dos jovens: é este o identikit ideal do salesiano de hoje. Quem delineia o seu perfil é o padre Francesco Cereda, regulador do iminente capítulo geral 27 da congregação salesiana. «L'Osservatore Romano» fez ao padre Cereda algumas perguntas para aprofundar o sentido deste encontro que projecta a congregação no ano bicentenário do nascimento de dom Bosco através das novidades renovadoras do pontificado do Papa Francisco. «Testemunhas da radicalidade evangélica: trabalho e temperança».

Por que escolheram os salesianos este tema para o seu capítulo geral 27?

A vida consagrada está chamada a dar testemunho do Evangelho; esta é a sua identidade. O testemunho é fundamental para a vida cristã e ainda mais para a vida consagrada. O testemunho faz crescer a Igreja; O Papa Bento XVI recordava-nos que «a Igreja cresce por testemunho e não por proselitismo». O testemunho que atrai é o da vida vivida segundo o evangelho. O «trabalho» e a «temperança» são os distintivos do salesiano, ou seja, o seu modo de testemunhar a radicalidade do Evangelho; com o trabalho e a temperança ele concretiza o programa de vida de dom Bosco: «dá-me as almas, de tudo o resto podes privar-me». De facto, este programa representa a mística e a ascética do salesiano, que se expressa de modo visível precisamente com a dedicação ao trabalho apostólico e com a capacidade de renúncia.

Como terá presente o vosso capítulo geral o bicentenário do nascimento de dom Bosco e o valor simbólico de renovação e reforma do pontificado de Francisco?

Depois da peregrinação da urna de dom Bosco e do triénio de preparação, o capítulo geral é como a «porta» que introduz no bicentenário do seu nascimento, que será celebrado de 16 de Agosto de 2014 a 16 de Agosto de 2015. Com efeito, o capítulo propõe-se ajudar-nos a assumir com mais consciência a nossa identidade carismática, conhecer, compreender, imitar, invocar mais dom Bosco e por conseguinte aprofundar e comunicar a sua actualidade espiritual e educativa. Ao mesmo tempo este capítulo realiza-se durante o primeiro ano do serviço petrino do Papa Francisco; não pode deixar de ter em conta o seu testemunho de vida simples e pobre; o seu convite a superar a mundanidade espiritual; o seu compromisso a estar próximo de todos, sobretudo dos pobres e sofredores, jovens e idosos, famílias; a sua audácia de sair, para ir às periferias, às fronteiras. Certamente a Evangelii gaudium tornar-se-á uma referência imprescindível para o nosso compromisso de evangelização dos jovens.

Carlo Di Cicco

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS