Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Terreno da santidade

· O Papa Francisco escreveu ao «Eco di Bergamo» por ocasião da canonização de João XXIII ·

A santidade de Angelo Giuseppe Roncalli brota de «um terreno constituído por uma fé profunda vivida no dia-a-dia, por famílias pobres mas unidas pelo amor ao Senhor, por comunidades capazes de compartilhar na simplicidade». Eis quanto escreveu o Papa Francisco numa mensagem publicada no «Eco di Bergamo» de sexta-feira 25 de Abril por ocasião da canonização de João XXIII.

Queridos amigos de Bergamo

Ao aproximar-se o dia da canonização do Beato João XXIII, senti o desejo de enviar esta saudação ao vosso Bispo Francesco, aos sacerdotes, aos religiosos, às religiosas, aos fiéis leigos da Diocese de Bérgamo, mas também a quantos não pertencem à Igreja e à inteira comunidade civil de Bérgamo.

Sei quanto amais o Papa João XXIII, e quanto ele amava a sua terra. Desde o dia da sua eleição ao Pontificado, o nome de Bérgamo e de Sotto il Monte tornaram-se familiares em todo o mundo e ainda hoje, a cinquenta anos de distância, são associados ao seu rosto sorridente e à sua ternura de pai.

Convido-vos a agradecer ao Senhor o grande dom que a sua santidade representou para a Igreja universal, e encorajo-vos a preservar a memória do terreno no qual ela brotou: um terreno constituído por uma fé vivida no dia-a-dia, por famílias pobres mas unidas pelo amor ao Senhor, por comunidades capazes de compartilhar na simplicidade.

Certamente, a partir de então o mundo mudou, e são novos também os desafios para a missão da comunidade cristã. Todavia, aquela herança pode inspirar ainda hoje uma Igreja chamada a viver a doce e consoladora alegria de evangelizar, a ser companheira do caminho de cada homem, «fonte da aldeia» da qual todos podem haurir a água pura do Evangelho. A renovação desejada pelo Concílio Ecuménico Vaticano II abriu o caminho, e constitui uma alegria especial que a canonização do Papa Roncalli se realize juntamente com a do beato João Paulo II, o qual levou em frente esta renovação durante o seu longo pontificado.

Tenho certeza de que também a sociedade civil poderá inspirar-se sempre na vida do Papa de Bérgamo e no ambiente que o gerou, procurando modalidades novas e adequadas aos tempos a fim de edificar uma convivência baseada nos valores perenes da fraternidade e da solidariedade.

Queridos irmãos e irmãs, confio esta minha mensagem ao «Eco di Bergamo», do qual o jovem sacerdote Angelo Roncalli foi um estimado colaborador. Quando, sucessivamente, o ministério o levou para longe, ele recebeu sempre das páginas do «Eco» a voz e a chamada da sua terra. Peço-vos para rezar por mim, enquanto garanto a minha recordação e a oração por todos vós, em particular pelos sofredores, pelos doentes — recordando o Hostipal da cidade que quisestes dedicar ao Papa João XXIII — e pelo Seminário diocesano, tão querido ao seu coração. A todos concedo, na iminência das festas pascais, a Bênção Apostólica.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS