Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Temos que progredir no caminho rumo à plena comunhão

· Mensagem ao patriarca ecuménico Bartolomeu i por ocasião da festa de Santo André ·

O cardeal Kurt Koch chefiou pela primeira vez a delegação da Santa Sé para a festa de Santo André, Padroeiro do Patriarcado ecuménico, no contexto do intercâmbio anual de delegações para as respectivas festas dos Santos Padroeiros. O presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos foi acompanhado por D. Brian Farrell, secretário do Dicastério, e Pe. Andrea Palmieri, oficial. Em Istambul uniu-se à delegação da Santa Sé o núncio apostólico na Turquia, D. Antonio Lucibello. A delegação participou na solene liturgia divina, presidida por Bartolomeu i na igreja patriarcal do Fanar, e teve um encontro com o patriarca e com a comissão sinodal encarregada das relações com a Igreja católica. Enfim, o cardeal Koch entregou ao patriarca uma mensagem do Papa, juntamente com um dom.

A Sua Santidade

Bartolomeu I

Arcebispo de Constantinopla

Patriarca Ecuménico

É com grande alegria que, por ocasião da Festa do Apóstolo Santo André, irmão de São Pedro e Padroeiro do Patriarcado Ecuménico, lhe dirijo esta missiva, confiada ao Venerado Irmão o Cardeal Kurt Koch, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, para desejar a Vossa Santidade, aos membros do Santo Sínodo, ao clero, aos monges e a todos os fiéis, a abundância de dons celestes e de bênçãos divinas.

Neste jubiloso dia de festa, juntamente com todos os irmãos e irmãs católicos, uno-me a Vossa Santidade dando graças a Deus pelas maravilhas que Ele realizou, na sua misericórdia infinita, através da vida e do martírio de Santo André. Oferecendo generosamente a sua vida em sacrifício pelo Senhor e pelos seus irmãos, os Apóstolos deram testemunho da Boa Nova por eles proclamada até aos confins do mundo então conhecido. A Festa do Apóstolo, que se celebra neste mesmo dia nos calendários litúrgicos do Oriente e do Ocidente, representa para todos aqueles que, pela graça de Deus e o dom do Baptismo, aceitaram a mensagem de salvação, um forte convite a renovar a sua fidelidade ao ensinamento dos Apóstolos e a tornar-se anunciadores incansáveis da fé em Cristo, com a palavra e o testemunho de vida.

Nesta nossa época, tal convite é mais urgente do que nunca e interpela todos os cristãos. Num mundo marcado pelas crescentes interdependência e solidariedade, somos chamados a proclamar com renovada convicção a verdade do Evangelho e a apresentar o Senhor ressuscitado como a resposta às mais profundas interrogações e aspirações espirituais dos homens e mulheres de hoje.

Para poder obter bom êxito nesta tarefa importante, temos que continuar a progredir no caminho rumo à plena comunhão, demonstrando que já unimos os nossos esforços em prol de um testemunho comum do Evangelho diante dos homens do nosso tempo. Por este motivo, gostaria de expressar a minha sincera gratidão a Vossa Santidade e ao Patriarcado Ecuménico pela generosa hospitalidade oferecida em Outubro passado na ilha de Rodes aos Delegados das Conferências Episcopais da Europa, que se reuniram com os representantes das Igrejas ortodoxas da Europa para o ii Foro católico-ortodoxo sobre o tema «Relações Igreja-Estado: perspectivas teológicas e históricas».

Santidade, acompanho com atenção os seus sábios esforços a favor do bem da Ortodoxia e da promoção dos valores cristãos em muitos contextos internacionais. Enquanto lhe asseguro, nesta Festa do Apóstolo Santo André, a recordação nas minhas preces, renovo os bons votos de paz, saúde e abundantes bênçãos espirituais sobre Vossa Santidade e todos os fiéis.

Com sentimentos de estima e de proximidade espiritual, é de bom grado que ofereço a Vossa Santidade um abraço fraterno, em nome do nosso único Senhor Jesus Cristo.

Vaticano, 30 de Novembro de 2010.


Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS