Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Sobre o pão e o vinho
para a Eucaristia

· Carta circular da Congregação para o culto divino e a disciplina dos sacramentos ·

Numa carta da Congregação para o culto divino e a disciplina dos sacramentos recorda-se aos bispos diocesanos que, como primeiros dispensadores dos mistérios de Deus, moderadores, promotores e guardiões da vida litúrgica na Igreja, devem vigiar sobre a qualidade do pão e do vinho destinados à Eucaristia e, portanto, sobre quantos os preparam. Com esta finalidade, no documento, assinado pelo cardeal prefeito Robert Sarah e pelo arcebispo secretário Artur Roche, recordam-se as disposições já existentes e dão-se algumas indicações práticas que se tornaram necessárias por causa das novas modalidades de confeção do pão e do vinho para a missa, que até agora em geral eram preparados e distribuídos por algumas comunidades religiosas e que hoje podem ser encontrados até nos supermercados, em certas lojas e através da internet.

As normas sobre a matéria eucarística, indicadas no cân. 924 do CDC e nos números 319-323 do Institutio Generalis Missalis Romani, já foram explicadas na Instrução Redemptionis Sacramentum desta Congregação (25 de março de 2004). Na carta salienta-se entre outras coisas que, considerando a complexidade de situações e circunstâncias, como a falta de respeito pelo âmbito do sagrado, sente-se a necessidade concreta de que, por disposição da Autoridade competente, haja quem garanta efetivamente a genuinidade da matéria eucarística por parte dos produtores, assim como da sua conveniente distribuição e venda. Sugere-se, por exemplo, que uma Conferência episcopal possa encarregar uma ou mais congregações religiosas, ou então outra entidade competente, de realizar as necessárias averiguações sobre a produção, a conservação e a venda do pão e do vinho para a Eucaristia num determinado país e noutros países para onde forem exportados. Recomenda-se também que o pão e o vinho destinados à Eucaristia tenham um tratamento conveniente nos lugares de venda.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS