Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Sinodalidade e serviço

· ​Palavras do Papa a uma delegação do patriarcado ecuménico nas vésperas da solenidade dos santos Pedro e Paulo ·

O alcance da plena unidade «representa uma das minhas principais solicitudes», confirmou o Papa ao receber na manhã de 27 de Junho uma delegação do Patriarcado ecuménico de Constantinopla, em Roma nestes dias para a solenidade dos Santos Pedro e Paulo. Acompanhados pelos representantes do Pontifício conselho para a promoção da unidade dos cristãos, foram recebidos pelo Papa na biblioteca particular no Palácio Apostólico, o metropolita João de Pérgamo, o metropolita Máximo de Selyvria e o protopresbítero Heikki Huttunen, portadores de uma mensagem do patriarca ecuménico, em que Bartolomeu recorda «a visita pessoal» do Pontífice «e a sua participação na celebração da nossa festa do Trono no ano passado. Esta comunhão de pessoa a pessoa deixou uma alegria indelével».

Por sua vez, no seu discurso, o Papa Francisco desejou «que possam multiplicar-se as ocasiões de encontro, intercâmbio e colaboração, de tal modo que se consigam superar todos os preconceitos». Por isso, assegurou o seu apoio ao «trabalho da Comissão mista internacional para o diálogo teológico entre a Igreja católica e a Igreja ortodoxa. O exame atento do modo como se entrelaçam na vida da Igreja o princípio da sinodalidade e o serviço de quem lhe preside — disse — oferecerá uma contribuição significativa para o progresso das relações entre as nossas Igrejas».

Discurso do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS