Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Serão proclamados seis santos no dia 17 de Outubro próximo

· Consistório ordinário público para o voto sobre algumas causas de canonização ·

Na manhã de sexta-feira, 19 de Fevereiro, Bento XVI presidiu ao Consistório ordinário público no Palácio Apostólico, para a canonização dos beatos Stanislaw Soltys (Kazimierczyk), sacerdote dos Cónegos Regulares Lateranenses; André (Alfred) Bessette, religioso da Congregação da Santa Cruz; Cándida María de Jesús (Juana Josefa) Cipitria y Barriola, virgem, fundadora da Congregação das Filhas de Jesus; Mary of the Cross (Mary Helen) Mackillop, virgem, fundadora da Congregação das Irmãs de São José do Sagrado Coração; Giulia Salzano, virgem, fundadora da Congregação das Irmãs Catequistas do Sagrado Coração; Battista (Camilla) Varano, virgem, monja da Ordem de Santa Clara.

O Papa chegou por volta das 11 horas à sala do Consistório – onde estavam reunidos 37 Cardeais, entre os quais Angelo Sodano, Decano do Colégio Cardinalício, e Tarcisio Bertone, Secretário de Estado – e tomou lugar na cátedra. No início da celebração da «Hora sexta» o Pontífice introduziu os argumentos a serem tratados. Seguiu-se o canto dos Salmos 118, 132 e 139, concluído com a proclamação da «Lectio brevis» tirada do livro do profeta Jeremias 3, 12b. 14a.

Seguiu-se a peroração das causas de canonização, feita pelo Arcebispo Angelo Amato, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. O prelado delineou também um breve perfil biográfico dos seis beatos. Em seguida,  o Papa pediu aos Cardeais e aos Arcebispos e Bispos presentes – cerca de trinta, entre os quais os Arcebispos Fernando Filoni, substituto da Secretaria de Estado, e Dominique Mamberti, Secretário para as Relações com os Estados – o parecer sobre as canonizações propostas. Durante a «Perpensio votorum de propositis Canonizationibus», o Pontífice dirigiu aos presentes a pergunta de rito: «Cum autem de re maximi momenti agatur, antequam consilium certum et definitivum capiatur et statuantur dies quibus iidem Beati in Sanctorum album adscribantur, si quis vestrum opportunum exsistimet aliquid addere, fidenter manifestare velit quid sentiat».

No final, Bento XVI decidiu inscrever no Álbum dos Santos os beatos Soltys, e Bessette, e as beatas Cipitria y Barriola, Mackillop, Salzano e Varano. A data estabelecida para a canonização é domingo 17 de Outubro.

Em seguida Bento XVI guiou a oração pela Igreja, invocando a presença da Trindade na vida do povo de Deus. A tríplice invocação concluiu-se com o canto do «Pater Noster».

Por fim o Papa concedeu a Bênção Apostólica aos presentes. Logo a seguir, o Mestre das cerimónias litúrgicas pontifícias, Mons. Guido Marini, convidou Mons. Nicolas Henry Marie Denis Thevenin, protonotário apostólico, a redigir o instrumento público «ad perpetuam rei memoriam».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS