Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A semente boa

· O Papa Francisco na conclusão dos exercícios espirituais em Ariccia ·

Concluíram-se esta manhã, sexta-feira 14 de Março, em Ariccia os exercícios espirituais nos quais participaram o Pontífice e membros da Cúria romana. As meditações foram propostas por monsenhor Angelo De Donatis, pároco de São Marcos Evangelista no Capitólio, na capela da casa do Divino Mestre dos religiosos paulinos. No final da reflexão desta manhã o Papa Francisco agradeceu o pregador dirigindo-lhe as seguintes palavras:

Padre Angelo, gostaria de lhe agradecer em meu nome e no nome de todos nós, a sua ajuda nestes dias, o seu acompanhamento e a sua escuta. Agora nós voltamos para casa com a boa semente: a semente da Palavra de Deus. Esta é uma boa semente. O Senhor enviará a chuva e aquela semente crescerá. Crescerá e dará fruto. Damos graças ao Senhor pela semente e pela chuva que nos enviar, mas também queremos agradecer o semeador. Porque o senhor foi o semeador, e sabe fazê-lo, sabe fazê-lo! Porque o senhor, laça aqui e ali sem se aperceber – ou fazendo de contas que não se apercebe – mas acerta, vai ao centro, acerta no alvo. Obrigado por isto. E peço-lhe que continue a rezar por este «sindicato de crentes» - todos somos pecadores, mas todos temos vontade de seguir Jesus mais de perto, sem perder a esperança na promessa, e também sem perder o sentido do humorismo – e por vezes saudá-los de longe. Obrigado, padre.

Pouco antes o pregador, monsenhor De Donatis, referindo-se ao momento da partida, tinha renovado para eles o convite que o Papa Francisco, exactamente há um ano (a 14 de Março de 2013, dia seguinte à eleição) dirigira aos cardeais eleitores durante a missa na Capela Sistina: «Saiamos desta experiência levando connosco a força daquele amor que nos ajudará a ir em frente do modo como nos foi pedido há exactamente um ano, para “caminhar, edificar, confessar”». E no início da meditação padre Angelo tinha aconselhado também um método, que ele experimentou, para sair ainda mais enriquecidos da semana de espiritualidade: avaliar atentamente pensamentos e sentimentos que surgiram nestes dias de oração e fazer deles um pequeno esquema escrito. Pensamentos e sentimentos suscitados quer pelo Espírito Santo, quer pelo inimigo «certamente antitéticos». No fim, explicou, depois de ter avaliado um por um pensamentos e sentimentos, deve ficar só um de cada lado, aquele que ocorreu mais vezes ou de modo mais intenso. Na coluna «inspirada pelo Espírito Santo» permanecerá aquele que se deve conservar e enriquecer; na suscitada pelo mal permanecerá o que é preciso combater; mas neste caso, acrescentou, «é preciso pedir uma graça particular» porque significa claramente «que ainda devemos ser completamente desenraizados do mal».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS