Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

A seca torna árido o futuro

· Relatório da Comissão pastoral da terra no Brasil ·

Cada vez mais pessoas no Brasil são atingidas por conflitos relacionados com a escassez de água ou com o seu acesso e a sua utilização, frisam as estatísticas do relatório publicado pela Comissão para a pastoral da terra (organismo ligado à Conferência episcopal), relativo a 2014. 

No ano passado, considerando apenas as áreas rurais, 42.815 famílias foram abaladas por este problema (no total, cerca de 214.000 indivíduos), em comparação com as 30.386 de 2013 e as 29.911 de 2012. O Pará, com 69.302 famílias atingidas a partir de 2005, é o Estado com o maior número de episódios. Como se realçou durante a reunião da Rede eclesial pan-amazônica, que teve lugar em Setembro de 2014, esse Estado sofre devido «aos programas de macro-economia, ao papel dos governos nacionais na Iniciativa Integral de Infra-Estrutura Regional Sul-Americana e aos impactos das mudanças climáticas na Amazônia». Seguem-se os Estados do Rio de Janeiro — com cerca de 66.000 famílias atingidas nos últimos dez anos — e de Minas Gerais, com pouco mais de 26.000 famílias. Em quarto lugar, o Estado de Rondônia, sobretudo por causa da realização das usinas de Jirau e de Santo Antônio.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

12 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS