Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Saudação do director

Publicamos a saudação que o director do nosso jornal dirigiu a Bento XVI.

Santo Padre!

Apenas poucas palavras para lhe dizer obrigado por esta visita que Vossa Santidade quis fazer para o sesquicentenário do nosso jornal: do jornal de Vossa Santidade, do jornal da Santa Sé. É uma celebração importante, e agradeço em nome de todo o jornal a carta que nos quis enviar, assim como agradecemos ao secretário de Estado de Vossa Santidade a missa que quis celebrar para nós precisamente no dia aniversário, a 1 de Julho, num dos lugares mais sagrados e mais bonitos de Roma, a Capela Paulina. Estamos gratos sobretudo por esta visita tão familiar. Vossa Santidade quis encontrar cada um de nós. É um gesto que nos comove muito, é um gesto pelo qual estamos profundamente gratos. Sentimos Vossa Santidade não só como o editor, mas também como o primeiro colaborador do jornal, juntamente, é claro, com o secretário de Estado e com a Secretaria de Estado, aqui representada pelo monsenhor assessor, Peter Wells, por monsenhor Polvani e pela irmã Maria Patrizia Bellavia da Repartição de informação. Sois os nossos directos superiores. Estamos deveras comovidos por este gesto que significa, vinte anos depois da última visita do seu predecessor, uma proximidade que sentimos muito. Somos pequenos, recordou-nos o cardeal Bertone na missa, mesmo se somos uma centena de quinze países diversos. Falta só a Ásia. Mas aqui, desde 2008, publicamos a edição em malaiala, uma versão da edição em língua inglesa, e é a primeira vez que o jornal é impresso totalmente em caracteres não latinos. Mas Vossa Santidade sabe todas estas coisas e pretendo apenas reflectir um momento sobre a coincidência temporal entre esta celebração tão importante para o jornal da Santa Sé e o sexagésimo aniversário da ordenação sacerdotal de Vossa Santidade. Há um precedente: em Janeiro de 1930 houve a primeira visita de Pio XI. O jornal tinha acabado de entrar no Vaticano, e naquela circunstância acabara de ser celebrado o jubileu sacerdotal do Papa Ratti, o cinquentenário da sua ordenação sacerdotal. Há portanto este precedente, mas sobretudo há um pormenor que me fez reflectir, enquanto Vossa Santidade celebrava em São Pedro: uma coincidência que muito me surpreendeu. Um dos dois motes do nosso cabeçalho é Unicuique suum que, como Vossa Santidade bem sabe, é um princípio da filosofia antiga, o da justiça, tirado do direito romano. O outro, Non praevalebunt, é uma expressão de Jesus no Evangelho de Mateus, o mesmo que contém o Tu es Petrus. Então isto significa deveras uma unidade intensa, profundamente entrelaçada: Tu es Petrus, non praevalebunt. Todos estamos na mesma barca pequena, a navicula Petri. Obrigado, Santidade.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS