Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Rumo à unidade e à cura

· O Pontífice recorda aos bispos do Zimbábue a necessidade de superar a lógica do conflito ·

«Os cristãos estão presentes em todas as partes do conflito no Zimbábue e, portanto, exorto-vos a guiar todos com grande ternura rumo à unidade e à cura», disse o Papa Francisco aos prelados do país africano recebidos em audiência na manhã de segunda-feira, 2 de Junho, por ocasião da visita «ad limina».

«Enquanto a fidelidade dos zimbabuanos representa um bálsamo sobre algumas destas feridas nacionais – frisou o Pontífice – sei que muitas pessoas esgotaram os próprios limites humanos e não sabem para onde se encaminhar. No meio de tudo isto, peço-vos que encorajeis os fiéis a nunca perder de vista os modos com os quais Deus escuta as suas súplicas e responde às suas preces, porque, como escrevestes, não pode deixar de ouvir o grito dos pobres. Proclamai sem medo este Evangelho de esperança, levando a mensagem do Senhor à incerteza do nosso tempo, pregando incansavelmente o perdão e a misericórdia de Deus».

O texto integral do discurso do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

15 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS