Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Rumo ao México e a Cuba

· No Angelus o Papa pediu orações pela próxima viagem e agradeceu os bons votos pelo seu onomástico ·

Apelo para que se garanta a todos o acesso à água e se encontre a solução para os problemas do trabalho

O Papa pediu aos fiéis que o acompanhem espiritualmente ao México e a Cuba, onde estará de 23 a 29 de Março. Fê-lo no Angelus de domingo 18 de Março na praça de São Pedro, confiando a viagem iminente «à intercessão da Bem-Aventurada Virgem Maria, tão amada e venerada nesses dois países, que me preparo para visitar».

A prece mariana, na vigília da solenidade de são José, ofereceu ao Sumo Pontífice também a ocasião para agradecer os bons votos por ocasião do seu onomástico. Em vista dessa ocasião Bento XVI recebeu numerosíssimas mensagens de felicitações da parte de representantes pontifícios no mundo, cardeais, bispos e conferências episcopais.

A «gratidão» e o «carinho profundo de todas as Igrejas que estão na Itália» foram expressos num telegrama de bons votos, assinado pelo cardeal Angelo Bagnasco e pelo bispo Mariano Crociata, respectivamente presidente e secretário-geral da Conferência episcopal italiana.

Particularmente significativos foram os votos das mais altas autoridades civis da Itália. As felicitações do presidente do Conselho de ministros, Mario Monti, foram dirigidas ao Papa durante um cordial diálogo telefónico directo, que teve lugar entre o gabinete do Palácio Chigi e os aposentos pontifícios. Por sua vez, Bento XVI retribuiu com expressões de bons votos ao primeiro-ministro italiano, que precisamente no dia 19 de Março festejava o seu aniversário. Uma mensagem foi enviada ao Sumo Pontífice também pelo presidente da República italiana, Giorgio Napolitano. «A festa de são José — escreveu o chefe de Estado — é querida à nação italiana, que reconhece nele uma amada figura paterna e um alto ponto de referência para a instituição familiar. É neste espírito que lhe peço, Santidade, que aceite os mais sinceros votos de bem-estar e de serenidade».

No final do Angelus, o Papa lançou um apelo à comunidade internacional para que garanta a todos «um acesso justo, seguro e adequado à água». Enfim, o Sumo Pontífice dirigiu um pensamento também aos trabalhadores da Alcoa de Portovesme, na Sardenha, com os votos de que «a sua situação difícil, como outras semelhantes, possa alcançar uma solução adequada».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS