Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Reservas de amor para os sofredores

· Durante o Angelus o pensamento do Papa aos agentes no campo da saúde ·

«Reservas de amor» para quantos sofrem. Assim o Papa definiu médicos, enfermeiros e quantos garantem assistência religiosa nos institutos de cura, pela sua incansável obra ao lado dos doentes. Bento XVI – dirigindo-se aos fiéis que no domingo 1 de Julho participaram na recitação do Angelus na praça de São Pedro – recordou que Jesus «veio  libertar o ser humano na sua totalidade». E realçou a importância de uma atitude para com os sofredores marcada  sobretudo pela humanidade e pelo amor. Reafirmando quanto já escreveu na Deus caritas est , o Pontífice recordou como neste «serviço precioso» certamente a competência profissional é necessária, mas «ela sozinha não é suficiente» porque se lida com «seres humanos, que precisam da humanidade e da atenção do coração».

Portanto, concluiu, é preciso uma «formação do coração».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS