Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Religiosas para migrantes
no Rio Branco

Na diocese de Rio Branco, no Brasil, foi oficialmente inaugurada uma nova presença missionária para o serviço evangélico aos migrantes das irmãs missionárias de São Carlos Borromeu – scalabrinianas. No corte da fita estavam presentes – além dos cerca de quatrocentos migrantes – o bispo de Rio Branco, D. Joaquín Pertíñez Fernández e a irmã Neusa de Fátima Mariano, superiora-geral da congregação. «Confiamos que o Senhor, por intercessão de Maria, mãe dos migrantes, do beato João Baptista Scalabrini, apóstolo dos migrantes, e da beata Assunta Marchetti, possa apoiar esta nova presença missionária da congregação, como uma realidade de solidariedade e acolhimento em defesa da vida e dos direitos dos migrantes», frisou a irmã Neusa. «As palavras de Jesus “Fui migrante e acolhestes-Me” fazem-nos compreender, viver e ver a Face de Cristo no rosto de cada migrante, sobretudo nesta realidade tão vulnerável», acrescentaram a seguir a irmã Zenaide Ziliotto, superiora provincial, e a irmã Ires da Costa, pioneira da missão. O dia concluiu-se com a oração na capela da comunidade de Nossa Senhora Peregrina, onde estavam representadas várias congregações.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS