Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Reabre o mosteiro caldeu em Teerão

Na vigília do encontro no Vaticano entre o Presidente iraniano Hassan Rohani e o Papa Francisco, foi possível reabrir em Teerão o mosteiro caldeu da Congregação das Filhas de Maria. Referem-no as fontes oficiais do patriarcado caldeu, recordando que o mosteiro permaneceu fechado desde 2013. «A nossa congregação – explica a irmã Luigina Sako, superiora da casa romana das Irmãs caldeias Filhas de Maria – está presente em Teerão desde 1963. Antes da revolução islâmica tínhamos também uma escola aberta. O mosteiro está anexado à paróquia dedicada à Virgem Maria. Agora, depois de uma suspensão de mais de dois anos, as irmãs poderão retomar o trabalho pastoral entre o povo, nas paróquias». O mosteiro por enquanto hospedará duas religiosas, a irmã Batul e a irmã Liliana, que desde há muitos anos, já antes do período de fechamento, faziam parte da comunidade de Teerão.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS