Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Razia, paquistanesa e cristã, salva da pobreza

Em AsiaNews, Shafique Khokhar narra a história de Razia Irshad, 46 anos e 7 filhos, que vive na área rural de Tehsil Samundri, no Paquistão. O marido era o único que trabalhava, mas o dinheiro era pouco e para as crianças a escola permanecia uma miragem. Depois, há dois anos, Razia recebeu um pequeno empréstimo de Award (Association for Women’s Awareness and Rural Development), que promove o desenvolvimento das áreas rurais do país, e tudo mudou: «Com aquele dinheiro — narra — comprei sementes e fertilizantes, e o meu trabalho continua a progredir. Mesmo se no ano passado enfrentámos graves perdas na colheita, por causa das chuvas torrenciais, isto não nos desanimou, mas impeliu-nos a lutar. Agora levo uma vida feliz, juntamente com a minha família e as pessoas estimam-me». O início não foi fácil: a família e a vizinhança desaprovavam a decisão, demasiado livre para uma sociedade conservadora como a paquistanesa. Só o marido a apoiou sempre e, a longo prazo, o casal tinha razão: hoje Razia conquistou o respeito da comunidade e é considerada uma «mulher corajosa». Depois de ter participado em vários cursos de formação organizados por Award Pakistan, hoje ela administra uma loja e cultiva verduras em dois acres de terreno. Consegue economizar cerca de duas mil rupias paquistanesas por dia (17 euros) e procura comprar um terreno maior. O marido descreve a alegria de cultivar um terreno de propriedade: «Agora levamos uma vida digna. Sinto-me orgulhoso da minha esposa, que trabalhou arduamente pelo desenvolvimento do nosso lar. Graças ao seu trabalho, estamos a consolidar a nossa posição social e conseguimos fazer com que as crianças estudem. Faço votos a fim de que outras mulheres sigam o seu exemplo e contribuam para tornar próspera a sociedade paquistanesa». Christina Peter, directora de Award Pakistan, refere que outras trinta mulheres receberam empréstimos. «Estou grata à Award — conclui Razia — pelo apoio que me ofereceu e ainda mais a Jesus Cristo, pela força e pela coragem». 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS