Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Questão fundamental

· Concluída a viagem do secretário de Estado aos países bálticos ·

Teve uma marca pastoral e religiosa o último dia da viagem oficial do secretário de Estado aos Países Bálticos. Na sexta-feira, 13 de maio o cardeal Pietro Parolin concluiu a sua visita à Letónia – nos dias precedentes tinha estado também na Lituânia e na Estónia – encontrando-se em Riga com o clero e com o episcopado locais e por conseguinte também com os chefes das várias comunidades cristãs.

Um sacerdote nunca «deve ceder à tentação do próprio interesse, do lucro e do carreirismo» nem procurar «viver apenas segundo o próprio juízo» sem «abrir o coração e a mente» a Jesus. Foi esta a recomendação final que o purpurado, na manhã de sexta-feira, dirigiu aos futuros sacerdotes durante a missa celebrada no seminário de Riga. Quem se prepara para o presbiterado, disse, deve saber «encarar as próprias debilidades» e aprender a «confiar completamente em Jesus». É fundamental, como para qualquer vocação, responder a uma pergunta bem clara: «Amas-Me?».

A reflexão do purpurado, ao comentar o evangelho do dia tirado de João (21, 15-19), partiu precisamente da pergunta que Jesus ressuscitado fez por três vezes a Simão Pedro e da tríplice resposta do apóstolo: «Há uma lição importante para todos neste diálogo» disse o cardeal Parolin, porque também nós «queremos seguir» o mestre, mas também nós como Pedro «por vezes presumimos demasiado as nossas capacidades e as nossas forças»: ou seja, gostaríamos de seguir Jesus, mas «segundo as nossas condições». Ao contrário, o ensinamento é que «devemos morrer para nós próprios a fim de entrar numa qualidade de vida diversa, que requer um novo modo de pensar e de agir».

No final da missa, antes de ir para o aeroporto a fim de regressar a Roma, o cardeal Parolin teve um colóquio com o episcopado local e, em seguida, participou num encontro ecuménico.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS