Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Quem dá o primeiro passo

· O Papa convidou os acólitos a serem missionários para responder à iniciativa de Deus ·

Um agradecimento pela «disponibilidade ao serviço junto do altar do Senhor, fazendo deste serviço uma escola de educação para a fé e para a caridade ao próximo» foi dirigido pelo Papa Francisco aos ministrantes recebidos na tarde de 4 de Agosto na praça de São Pedro. 

Com um lenço branco ao pescoço, para recordar a situação na Ucrânia, esperança na reconciliação, Francisco encontrou-se com mais de dez mil acólitos e com eles recitou a oração das vésperas. Quem entregou o lenço branco ao Pontífice foi precisamente um ucraniano, Marton, em nome dos seus concidadãos, «mas também de todos os jovens presentes, vindos de 23 nações para viver uma experiência concreta de comunhão e partilha», como explicou o bispo sérvio de Zrenjanin, D. Ladislav Nemet, presidente do Coetus internationalis ministrantium, que apresentou ao Santo Padre o conteúdo do 11º encontro romano.

«É significativo – disse o Papa no seu discurso – ver que a proximidade e a familiaridade com Jesus-Eucaristia no serviço do altar se torna também ocasião para se abrir ao próximo, caminhar juntos, escolher metas exigentes e encontrar forças para as alcançar. É fonte de alegria autêntica reconhecer-se pequenino e frágil mas saber que, com a ajuda de Jesus, podemos ser revestidos de força e empreender uma grande viagem na vida em sua companhia».

Depois, o Pontífice exortou-os a ser missionários entre os coetâneos. «Amados acólitos, quanto mais próximos do altar estiverdes, tanto mais vos recordareis de dialogar com Jesus na prece diária; quanto mais vos alimentardes da Palavra e do Corpo do Senhor, tanto mais sereis capazes de ir ao encontro do próximo – concluiu – levando-lhe como dom o que recebestes, transmitindo por vossa vez com entusiasmo a alegria que vos foi doada».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS