Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Próximos na oração à Igreja na China

· Na audiência geral o Papa pediu aos católicos do país para não faltar à unidade e à fidelidade ·

Falando de intercessão recordou que a justiça divina cria o bem com o perdão

A Igreja na China precisa do afecto, da proximidade e da oração de todos os católicos para «permanecer una, santa e católica». Disse o Papa no final da audiência geral de quarta-feira, 18 de Maio, que publicamos na página 5, durante a qual, continuando as catequeses sobre a oração, falou do episódio bíblico da intercessão de Abraão por Sodoma e Gomorra.

Queridos irmãos e irmãs!

Durante o tempo pascal, a liturgia canta a Cristo ressuscitado dos mortos, vencedor da morte e do pecado, vivo e presente na vida da Igreja e nas vicissitudes do mundo. A Boa Nova do Amor de Deus manifestado em Cristo, Cordeiro imolado, Bom Pastor que dá a vida pelos seus, difunde-se incessantemente até aos extremos confins da terra e, ao mesmo tempo, encontra rejeição e impedimentos em todas as partes do mundo. Como então, ainda hoje, da Cruz à Ressurreição.

A terça-feira, 24 de Maio, é dedicada à memória litúrgica da Bem-Aventurada Virgem Maria, Auxílio dos Cristãos, venerada com grande devoção no Santuário de Sheshan em Shangai: toda a Igreja se une em oração com a Igreja que está na China. Lá, como noutras partes, Cristo vive a sua paixão. Enquanto aumenta o número de quantos O acolhem como seu Senhor, por outros Cristo é rejeitado, ignorado ou perseguido: «Saulo, Saulo, por que me persegues?» ( Act 9, 4). A Igreja na China, sobretudo neste momento, precisa da oração da Igreja universal. Convido, em primeiro lugar, todos os católicos chineses a continuar a intensificar a própria oração, sobretudo a Maria, Virgem forte. Mas também para todos os católicos do mundo rezar pela Igreja que está na China deve ser um compromisso: aqueles fiéis têm direito à nossa oração, precisam da nossa oração.

Dos Actos dos Apóstolos sabemos que, quando Pedro estava na prisão, todos rezaram com vigor e obtiveram que um anjo o libertasse. Também nós façamos o mesmo: rezemos intensamente, todos juntos, por esta Igreja, confiantes de que, com a oração, podemos fazer algo muito real por ela.

Os católicos chineses, como disseram muitas vezes, desejam a unidade com a Igreja universal, com o Pastor supremo, com o Sucessor de Pedro. Com a oração podemos obter que a Igreja na China permaneça una, santa e católica, fiel e firme na doutrina e na disciplina eclesial. Ela merece todo o nosso afecto.

Sabemos que, entre os nossos irmãos Bispos, alguns sofrem e estão sob pressão no exercício do seu ministério episcopal. A eles, aos sacerdotes e a todos os católicos que encontram dificuldades na profissão livre de fé expressemos a nossa proximidade. Com a nossa oração podemos ajudá-los a encontrar o caminho para manter viva a fé, forte a esperança, fervorosa a caridade para com todos e íntegra a eclesiologia que herdámos do Senhor e dos Apóstolos e que nos foi transmitida com fidelidade até aos nossos dias. Com a oração podemos obter que o seu desejo de estar na Igreja una e universal, supere a tentação de um caminho independente de Pedro. A oração pode obter, para eles e para nós, a alegria e a força de anunciar e de testemunhar, com toda a franqueza e sem impedimentos, Jesus Cristo crucificado e ressuscitado, o Homem novo, vencedor do pecado e da morte.

Com todos vós peço a Maria que interceda a fim de que todos eles se conformem cada vez mais estreitamente com Cristo e se dediquem com generosidade sempre nova aos irmãos. A Maria peço que ilumine aqueles que estão na dúvida, chame os perdidos, conforte os aflitos, fortaleça os que são seduzidos pelas lisonjas do oportunismo. Auxílio dos cristãos, Nossa Senhora de Sheshan, intercede por nós!

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS