Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Profecia de diálogo e de fraternidade

· A visita do Papa a Nomadélfia e a Loppiano ·

Duas “cidadelas” do diálogo e da fraternidade, dois lugares onde se vive plenamente a entrega do amor evangélico e se experimenta a profecia de uma «nova civilização». Eis a realidade de Nomadélfia e Loppiano, as duas comunidades que acolheram a visita do Papa Francisco na sexta-feira, 10 de maio.

A manhã movimentada que o Pontífice passou no centro da Toscana iniciou com o encontro com os filhos espirituais do padre Zeno Saltini, o sacerdote de Carpi que em 1931 lançou a primeira semente de Nomadélfia: «Uma comunidade de vida – definiu-a Francisco – inspirada no modelo delineado nos Atos dos apóstolos» e realizada «praticando o Evangelho como forma de vida bem sucedida e bonita». Logo a seguir o Papa foi a Loppiano, onde no santuário dedicado a Maria Theotokos saudou os membros do movimento dos Focolares. Respondendo a algumas perguntas, Francisco recordou em particular a fundadora Chiara Lubich e lançou novamente «o desafio epocal de construir uma cultura compartilhada do encontro e uma civilização global da aliança».

Discurso em Nomadélfia 

Diálogo em Loppiano 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

15 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS