Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Prisão domiciliar para o ex-núncio Wesołowski

O promotor de Justiça do tribunal de primeira instância do Estado da Cidade do Vaticano convocou ontem, terça-feira 23 de Setembro, o ex-núncio Józef Wesołowski, contra o qual foi intentado um processo penal. 

A notícia foi dada pelo director da Sala de imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, informando que a Wesołowski – já condenado em primeira instância pela Congregação para a Doutrina da Fé à redução ao estado laical no final de um processo administrativo penal canónico – foram notificados os artigos de imputação do processo penal no qual é réu por graves factos de abuso contra menores ocorridos na República Dominicana. A gravidade das acusações induziu o departamento que investiga o caso a dispor uma medida restritiva que, face à situação de saúde do réu, comprovada por documentação médica, consiste na prisão domiciliar, com as devidas limitações, numa casa dentro do Estado da Cidade do Vaticano.

A iniciativa tomada pelos órgãos judiciários do Estado foi uma consequência da vontade expressa pelo Papa, a fim de que um caso tão grave e delicado seja enfrentado sem demora, com o justo e necessário rigor, com a assunção da plena responsabilidade por parte das instituições competentes da Santa Sé.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS