Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Primeira autorização à intervenção no Mali

· Do Conselho de segurança das Nações Unidas ·

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou ontem por unanimidade uma resolução que abre o caminho para a intervenção de tropas internacionais no Mali, para assistir o exército nacional na libertação das regiões do norte do país, há meses sob o controle de grupos armados considerados parte da galáxia do terrorismo de matriz fundamentalista islâmica. Quem obrigou o exército maliano a retirar-se das regiões setentrionais foram as milícias tuaregues do Movimento nacional de libertação do Azawad (Mnla), que se tinham revoltado em Janeiro. Depois, sobre o Mnla  prevaleceram precisamente os fundamentalistas islâmicos. A resolução tomada pelo Conselho de segurança defende a necessidade de planificar o envio de uma força internacional de estabilização, concedendo ao Secretário-Geral, Ban Ki-moon,  45 dias de tempo para apresentar um relatório pormenorizado sobre o modo como esta força deve ser criada, financiada e distribuída, e para dar «recomendações específicas e executáveis».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

25 de Fevereiro de 2020

NOTÍCIAS RELACIONADAS