Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Premiada a nossa colega Dorota Swat

Há uma fotografia que retrata a solene cerimónia realizada no dia 9 de Novembro na sede da embaixada polaca junto da Santa Sé, onde o presidente da República do país, Andrzej Duda, conferiu a medalha da Ordem da Polónia restituída, uma das honorificências polacas mais prestigiosas, a diversos dos seis concidadãos que trabalham no Vaticano. Pois bem, ao lado de muitos homens premiados—o cardeal Stanisław Ryłko, presidente do Pontifício conselho para os leigos; o arcebispo Zygmunt Zimowski, presidente do Pontifício conselho para a pastoral no campo da saúde; e cinco sacerdotes, entre os quais o postulador da causa de canonização de João Paulo II, monsenhor Sławomir Oder—há também uma mulher, a nossa colega da edição mensal em língua polaca e colaboradora de «donne chiesa mondo», Dorota Swat. A medalha da Ordem da Polónia restituída (em polaco, Order Odrodzenia Polski; em italiano, Ordem da Polónia renascida) é conferida a quantos alcançaram importantes resultados nos âmbitos da educação, ciência, desporto, cultura, arte, economia, defesa da nação, compromisso social, serviço civil ou relações internacionais. Criado no dia 4 de Fevereiro de 1921, este reconhecimento é conferido tanto a civis como a militares, e inclusive a personalidades estrangeiras.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS