Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Precisamos de novos nomes

· O romance ·

Darling foge da África mas não encontra a América. É um livro feroz o romance de NoViolet Bulawayo, We need new names (2013). É feroz na primeira parte, quando Darling, menina de dez anos, narra o seu dia-a-dia no Zimbabué entre violência, ódio e pobreza, numa realidade impregnada de corrupção, ritualismo tribal que o cristianismo complicou ainda mais e a presença de ocidentais que chegam somente para tirar fotografias sensacionais. Mas é feroz também depois, quando Darling chega aos Estados Unidos, para se juntar a uma tia emigrada há anos no Michigan para trabalhar. A terra da abundância e das luzes não existe. Encontra somente as bordas, as zonas obscuras onde se pode sentar só «na borda da cadeira, porque como podes sentar-te cómodo se não sabes o que te pode acontecer amanhã?» O romance narra a tragédia colectiva de um povo, ou de mais povos que vivem todos os dias a laceração do abandono. Também a autora, quando era jovem, deixou o seu País natal (como pseudónimo escolheu o nome da segunda cidade do Zimbabué, Bulawayo). Porém, nos Estados Unidos tornou-se Stegner Fellow na universidade de Stanford. (@GiuliGaleotti)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS