Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

As portas do céu

· ​O ensaio ·

Tornando-a fascinante como um policial, em Le porte del cielo. I giubilei e la misericordia (il Mulino, 2015) Lucetta Scaraffia repercorre a história do jubileu que – de origens antiquíssimas – tornou-se prática da Igreja com Bonifácio VIII, quando se sentiu a exigência de um período de purificação durante o qual, com orações e ofertas, conquistar a salvação eterna. Entre pecados e Papas, autenticidade e cupidez, invenções felizes (como a da Porta Santa) e turismo lucrativo, relíquias e sentido da confissão, misericórdia e angústia moderna, o ensaio acaba por ser um espelho da história da Igreja e dos seus fiéis ao longo dos séculos. Entre outros, sobressai o capítulo dedicado à presença e à participação feminina nos anos santos: porque, como escreve Scaraffia, «o jubileu não significou a mesma coisa para as mulheres e para os homens». Uma constante importante, e com muita frequência esquecida, na história do cristianismo. (@GiuliGaleotti)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS