Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Pessoas reais na era digital

· Mensagem do Pontífice por ocasião do quarto congresso nacional da pastoral das comunicações sociais no Brasil ·

«É necessário que no mundo digital o anúncio do Evangelho seja acompanhado da oferta de um encontro pessoal com Cristo, um encontro real e transformador». É o que deseja o Papa Francisco numa mensagem — assinada pelo cardeal secretário de Estado Pietro Parolin — aos participantes no quatro congresso nacional da pastoral das comunicações sociais (Pascom) do Brasil, inaugurado a 24 de Julho no santuário mariano de Aparecida. Ao encontro, que tem como tema «Comunicação, desafios e oportunidades para evangelizar na era da cultura digital», está vinculado também o segundo seminário nacional dos jovens comunicadores.

Finalidade dos trabalhos de ambas as reuniões, que terminarão no dia 27 de Julho, é a busca de novos caminhos para formar e motivar os agentes da pastoral das comunicações no Brasil. O encontro — no qual participam bispos, sacerdotes, religiosos e leigos comprometidos nesta área — realiza-se no aniversário da visita do Papa Francisco ao Brasil para as celebrações da Jmj no Rio de Janeiro. Como se sabe, o Pontífice quis inserir pessoalmente na viagem também uma visita a Aparecida, para voltar a rezar nos lugares onde seis anos antes, como cardeal arcebispo de Buenos Aires, tinha sido um dos protagonistas da quinta Conferência geral do episcopado da América Latina e do Caribe (Celam), que teve lugar em Maio de 2007.

E na mensagem o Papa Bergoglio refere-se precisamente à experiência do ano passado — citando a homilia da missa de 27 de Julho na catedral do Rio — exortando a «não permanecermos fechados na paróquia, nas nossas comunidades, nas nossas instituições paroquiais ou diocesanas, quando muitas pessoas vivem à espera do Evangelho! Devemos sair, ser enviados! Não se trata simplesmente de abrir a porta a fim de que venham, para receber, mas de sair pela porta para procurar e encontrar!».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS