Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Pedras vivas do mistério da Igreja

· O cardeal Poupard enviado especial do Papa a Estrasburgo para o milénio da catedral ·

A catedral é um sinal visível do mistério da Igreja que, na sua natureza profunda, é totalmente interior. 

Recordou o presidente emérito do Pontifício Conselho para a cultura, cardeal Paul Poupard, enviado especial do Papa Francisco às celebrações do milénio da fundação da catedral de Estrasburgo, realizadas no sábado, 15 de Agosto.

Na sua homilia o purpurado frisou que a monumentalidade «sem timidez» da catedral exprime «admiravelmente a vasta dimensão da hospitalidade que nos oferece». De facto, ela «evoca, atrai, orienta para o mistério central, totalmente interior», onde o infinito de Deus «se manifesta na pequenez da sua proximidade encarnada, o Emanuel, Deus feito homem no ventre da Virgem Maria, connosco e por nós». A catedral «é a morada de Deus e do povo de Deus»; e como tal é «a casa de Deus no meio das casas dos homens e, ao mesmo tempo, a casa dos homens reunidos para acolher o dom do Deus do amor encarnado em Cristo e difundido no Espírito».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS