Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para uma história que continua

· O Pontífice em Amã, Belém e Jerusalém ·

Treze discursos, além da reflexão do Regina caeli dominical, em pouco mais de cinquenta e seis horas de estadia subdivididas nas três etapas médio-orientais, três celebrações eucarísticas, uma série cerradíssima de encontros públicos e privados, cerca de vinte mil quilómetros para percorrer. São alguns números da viagem apostólica – a segunda fora das fronteiras italianas – que o Papa Francisco realizará, de 24 a 26 de Maio próximos, na Terra Santa. Por conseguinte, será breve mas muito intenso o novo capítulo do grande livro da história que liga os Pontífices à terra de Jesus. Uma história jovem, iniciada há cinquenta anos por Paulo VI, em Janeiro de 1964, mas que afunda as raízes nas origens da Igreja de Cristo.

Francisco prepara-se para prosseguir este caminho, percorrendo as pegadas de Paulo VI. A intenção – foi dito várias vezes – é comemorar o encontro histórico «da mudança decisiva» para prosseguir o diálogo ecuménico. «Pedro e André – disse na quarta-feira durante a audiência geral falando da sua viagem – encontrar-se-ão de novo.

E isto é muito belo!». Em síntese, é também a confirmação de que a dimensão fraterna nas relações com as outras Igrejas cristãs, em particular com os ortodoxos («Vou para me encontrar com o meu irmão Bartolomeu I» disse sempre durante a audiência geral), é uma das novidades relevantes deste pontificado. E não é insignificante a notícia – aliás também ela mereceria o apelativo «histórica» - que em Jerusalém todas as Igrejas cristãs estarão presentes. E será um encontro marcado não tanto pelas palavras quanto pela oração de todos, recitada juntos, num lugar que, para os cristãos, não é um túmulo vazio mas o lugar da ressurreição de Cristo.

Mario Ponzi

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS