Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para restabelecer um diálogo que vai além da morte

· Missa do Papa em sufrágio dos cardeais e dos bispos defuntos ·

A morte não interrompe o vínculo nem o diálogo com as pessoas queridas que nos deixaram: recordou Bento XVI na homilia da missa celebrada na basílica de São Pedro na manhã de sábado, 3 de Novembro, em sufrágio dos cardeais e bispos que faleceram durante o ano. «Os lugares da sepultura – afirmou – constituem como uma espécie de assembleia, na qual os vivos encontram os próprios defuntos e com eles restabelecem os vínculos de uma comunhão que a morte não pôde interromper». Nesta óptica o Pontífice dirigiu o pensamento aos purpurados e aos prelados falecidos no ano que passou: «amigos do Senhor – definiu-os – que, confiando na sua promessa, conservaram até nas dificuldades e perseguições, a alegria  da fé, e agora habitam para sempre na casa do Pai e gozam da recompensa celeste». O Papa realçou em particular o seu «precioso contributo para a estação pós-conciliar» e o «exemplo de solícita vigilância, de sábia e zelosa dedicação ao Reino de Deus».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS