Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para ressuscitar com Cristo

· Instrução da Congregação para a doutrina da fé ·

A Igreja reafirma a preferência da sepultura dos corpos em relação à cremação. E fá-lo através da nova instrução da Congregação para a doutrina da fé Ad resurgendum cum Christo a propósito da sepultura dos defuntos e da conservação das cinzas no caso de cremação. O documento – apresentado na Sala de imprensa da Santa Sé na manhã de terça-feira, 25 de outubro – acentua com vigor que a conservação das cinzas em casa não é permitida. Com efeito, se por motivações legítimas se opta pela cremação, contudo «as cinzas dos fiéis devem ser conservadas por regra num lugar sagrado», ou seja, no cemitério ou numa igreja «ou numa área reservada para essa finalidade».

Com mais razão, a instrução, a fim de evitar qualquer tipo de «equívoco panteísta, naturalista ou niilista», não permite «a dispersão das cinzas no ar, na terra, na água ou noutra forma, ou a conversão das cinzas cremadas em recordações comemorativas, em peças de joalharia ou noutros objetos». Isto porque só a sepultura nos cemitérios ou noutros lugares sagrados respeita adequadamente a piedade e o respeito devidos aos corpos dos fiéis defuntos. Desta maneira a Igreja confirma a fé «na ressurreição e afasta-se daquelas atitudes que veem na morte a anulação definitiva da pessoa». Como se ela fosse uma etapa «no processo de reencarnação».

No documento é afirmado também que só em caso de circunstâncias graves e excecionais o bispo diocesano, de acordo com a Conferência episcopal e com o Sínodo dos bispos, pode conceder a autorização para a conservação das cinzas na própria casa.

Documento

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS