Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para os idosos e os pobres

Encontro marcado no Panamá: a próxima jmj será celebrada em 2019 no Estado ístmico entre as duas Américas. Anunciou em Cracóvia o primeiro Pontífice latino-americano no final do trigésimo primeiro encontro internacional das jovens gerações. Depois de ter celebrado no domingo 31 a missa de encerramento na imensa esplanada do Campus misericordiae, no Angelus o Papa confirmou oficialmente uma voz que tinha começada a circular antecipadamente nos meios de comunicação.

Das margens do Vístula naquela nesga de terra na qual, graças ao famoso canal, se encontram os oceanos Atlântico e Pacífico, a próxima jmj terá lugar na primeira diocese da terra firme do novo continente. Depois a ilha de Santo Domingo foi de facto o Panamá que acolheu o Evangelho, que depois se propagou dali em todas as direções, permeando com a sua mensagem de esperança a história e a cultura das Américas. Que, por conseguinte, hospedarão pela quinta vez a jmj: depois das precedentes edições na Argentina, Estados Unidos, Canadá e Brasil.

A alegria dos jovens panamenses, que cantando e dançando a ritmos caribenhos acolheram a cruz e o ícone símbolos das jornadas mundiais da juventude, ofereceu uma antecipação daquela que será a edição de 2019: uma jmj que fala espanhol e inglês, mas também wari wari – a língua que mistura elementos das duas precedentes com a tradição crioula – e alguns idiomas indígenas, para valorizar até as mais antigas populações do país. Onde, não obstante já fosse uma da madrugada, muitos tinham ficado acordados para ouvir o anúncio do Pontífice, acolhendo-o com o som dos sinos nas igrejas.

A celebração dominical do Papa no Campus misericordiae teve lugar debaixo de um sol quente. Logo que chegou, Francisco abençoou um dos dois edifícios oferecidos pela Caritas diocesana como herança da jmj na Polónia: uma casa diurna para idosos e um armazém de alimentos para os necessitados das paróquias locais. E o mesmo Campus misericordiae permanecerá como base para um projeto de desenvolvimento urbanístico com limitado impacto ambiental.

Em seguida, no meio da grande multidão de jovens: subindo para o papa-móvel Francisco percorreu três quilómetros e meio entre os vários setores da esplanada lotada com cerca de dois milhões de pessoas, segundo os cálculos dos organizadores.

do nosso enviado Gianluca Biccini

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS