Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para, olha, regressa

· Na homilia de quarta-feira de cinzas o Papa indicou como viver a quaresma ·

O passo lento da procissão. O dócil salmodiar dos monges. O gesto penitencial da imposição das cinzas. Os sinais eloquentes da liturgia sustentaram e acompanharam o convite urgente do Papa Francisco a cada cristão: «Para», põe de lado «o viver de modo acelerado» e redescobre a beleza e a profundidade do «tempo de Deus». Assim o Pontífice, na tarde de 14 de fevereiro, inaugurou o caminho quaresmal, tempo privilegiado «para se deixar tocar o coração». E ele foi o primeiro que descobriu a cabeça diante do cardeal Tomko, titular da basílica romana de Santa Sabina, para receber aquelas cinzas que, segundo o antigo rito, depois impôs aos purpurados presentes, a alguns frades, monges e fiéis leigos.

Entre oração, meditação e silêncio Francisco presidiu no Aventino à austera celebração de quarta-feira de cinzas na tradicional forma da statio quaresmal.

Homilia do Papa

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Janeiro de 2020

NOTÍCIAS RELACIONADAS