Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para combater discriminações e xenofobia

· ​O Papa recorda a necessidade de formar as consciências e pede para garantir o direito a não ser obrigados a emigrar ·

«Incrementar estudos ulteriores sobre as causas remotas das migrações forçadas» para «encontrar soluções praticáveis» a fim de «garantir às pessoas o direito a não serem obrigadas a emigrar»; e «refletir sobre as reações negativas, por vezes até discriminatórias e xenófobas, que o acolhimento dos migrantes está a suscitar em países de antiga tradição cristã», propondo «itinerários de formação das consciências». Foi a dúplice tarefa recomendada pelo Papa à Federação internacional das universidades católicas (Fiuc).

Ao receber na manhã de 4 de novembro os participantes na conferência sobre os «refugiados e os migrantes num mundo globalizado» o Pontífice relançou as responsabilidades dos ateneus católicos, chamando-os a oferecer respostas concretas em matéria de «responsabilidade social, para um mundo mais justo e humano».

Em particular no respeitante ao fenómeno migratório Francisco auspiciou que haja da parte das comunidades académicas uma «maior valorização das multíplices contribuições dos migrantes às sociedades que os recebem, assim como aqueles dos quais beneficiam as comunidades de origem»; e a adoção de «programas destinados a favorecer a instrução dos refugiados, quer através da oferta de cursos à distância para quantos vivem nos campos e nos centros de acolhimento, quer através da atribuição de bolsas de estudo». E exortou a incentivar o «voluntariado dos estudantes em programas de assistência para os requerentes de asilo e os migrantes que acabaram de chegar».

Discurso do Papa à Fiuc 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS